Lunes Apps

Explicando BlockChain para leigos: a analogia da caixa de vidro

Desde a primeira vez que me envolvi com Bitcoin e sua principal tecnologia, tenho procurado um meio simples de explicar o que são as criptomoedas e o Blockchain, para meus amigos e familiares; procurando uma simples mas verdadeira analogia que ilustra algo tão complexo.
A compreensão de assuntos tecnológicos por eles é algo limitada, portanto perdoe o fato desta analogia inevitavelmente ter as suas próprias limitações, mas tenho a honra de apresentar a você — a analogia da caixa(ou cofre) de vidro.

 

Endereços, chaves e Blockchain

Uma das primeiras coisas que as pessoas me perguntam quando converso com eles sobre criptomoedas é “se são armazenados em um computador, e o que é que impede alguém de “copiar e colar” Bitcoin?” A explicação que as carteiras possuem chaves privadas para endereços públicos muitas vezes deixa as pessoas confusas, portanto esta foi a primeira ideia que gostaria de analisar.

Imagine um enorme caixa-forte de um banco 24 horas. O caixa-forte é preenchido com fileiras sobre fileiras de caixas de depósito sem rótulos. No entanto, cada caixa de depósito tem uma fachada em vidro, permitindo que todos possam visualizar o conteúdo da caixa de depósito, mas não acessá-lo.

Quando uma pessoa abre uma nova caixa de depósito, ela recebe uma chave que é exclusiva para essa caixa. Fazer uma cópia da chave não duplica o conteúdo da caixa. E da mesma forma, apesar de você ter a chave, a caixa não é tecnicamente sua… você somente tem a capacidade de acessar o que há dentro dela.

Este é fundamentalmente o conceito das criptomoedas baseadas em Blockchain. Toda e qualquer pessoa pode ver o conteúdo de todos os demais endereços.
Não há informações dos proprietários para cada endereço, mas toda a gente está ciente da existência de cada endereço. Quando alguém abre uma carteira cripto, ele está criando um novo endereço no Blockchain e a chave privada que “desbloqueia” esse endereço. Desta forma, você não pode “copiar e colar” criptomoedas porque tudo o que você poderia estar fazendo é criando a cópia de uma chave, mas não da moeda em si.

 

Além da analogia

Existe um ponto em que a analogia oscila ligeiramente — a tarefa de transmitir o fato de que as transações são todas acessíveis ao público e que qualquer pessoa pode ver que Bitcoin foi transferida de uma “caixa de depósito” para outra; ainda que ninguém precise revelar a identidade. Este pensamento é um pouco complicado. Eu adoraria ver ideias nos comentários sobre como isso pode ser resolvido e como a analogia pode ser ainda mais desenvolvida. Ou você pode ser sincero e apenas comentar que odeia a analogia completamente — não há problemas com isso também.

 

Artigo de Fabrício Santos na Cointelegraph, em 2016.

 

Em breve estaremos em pré-venda dos tokens da ICO. Inscreva seu email e receba todas as novidades sobre o lançamento da ICO.

https://www.lunes.io/

 

Participe de nosso processo de PREICO/ICO:

https://medium.com/@Lunes_Pt/an%C3%BAncio-preico-ico-lunes-382a63bc84f

 

Leia nosso whitepaper: https://lunes.io/Lunes-Whitepaper.pdf

 

Junte-se às nossas mídias sociais:

Facebook: https://goo.gl/4J5HDY

Twitter: https://goo.gl/a4o2G7

Telegram Inglês: https://goo.gl/1vjkDr

Telegram Português: https://goo.gl/y1qZfj

Medium: https://goo.gl/H7n1Cm

Slack: https://goo.gl/buA87V



Relacionados